Editorial do Presidente

Rio de Janeiro, 24 de dezembro de 2021

Prezados (as) Companheiros (as)                                             .

Havia uma enorme expectativa com relação a aprovação da BR do MAR, quem ficaria dentro quem ficaria de fora. Forças da armação trabalharam fortemente para manter 100% de tripulação estrangeira. Desde o início falamos com autoridades sobre os Condutores de Máquinas, sobre nossa importância a bordo como VIGA MESTRA da EMBARCAÇÃO e as funções exercidas por nós. Enviamos ofícios para deputados e senadores, nos aproximamos de um determinado General que nos foi apresentado por um amigo e fomos ate a imigração e em seguida ao ministério da economia, batemos em várias portas. Dias antes da votação unimos forças e eles cederam para 1/3. Dias antes da votação, tínhamos a esperança de 2/3 , até que finalmente após a votação verificamos que não foi feito o mal maior, conseguimos evitar o “HOLOCAUSTO” mas era o que a armação queria. A comemoração deve ser singela, mas com cautela, até porque 2/3 não é 100% da tripulação. Nós poderíamos ter ficado na zona de conforto, até porque o nosso lugar estava garantido, mas sabemos que existe centenas de irmãos precisando de emprego, seria desumano ficarmos despreocupados e ver o que iria acontecer. Infelizmente o congresso nacional legisla contra a classe trabalhadora (uma grande parte) não podemos esperar misericórdia de quem prefere a lei da “CHIBATA” a lei da “CLT”.

Outrossim, recordo-me quando em 2017 diziam que a reforma da CLT geraria centenas de empregos, tudo falácia, só retiraram direitos, enxugaram e ainda torceram  a CLT. O saco de maldades não parou ai, em seguida o Bolsonaro fez a reforma da previdência, lascou ainda mais com a “PONTA”, com a classe média que também é a classe trabalhadora, é quem produz toda riqueza e paga os maiores impostos neste país, inclusive com desconto na fonte, onde  não sonega nada. São esses que recebem como prêmio a reforma da CLT e da previdência e tantas outras portarias, medidas provisórias, etc, ceifando direitos inalienáveis. Imagina o eleitor que acompanha as leis, medidas provisórias e tantos outras medidas que subtraem direitos adquiridos, que acreditou e votou no “MITO”, como será que eles se sentem agora? O leigo continua ovacionando seu algoz, mas quem acompanha os acontecimentos e votou nele, imagino que todas as manhãs as fronhas de seus travesseiros devem amanhecer molhadas.   

A BR do Mar segue para ser sancionada ou vetada pelo Presidente.                                     

Que o novo ano nos encha de esperança, de vontade de continuar trabalhando pelo nosso BRASIL. Que possamos diminuir esse enorme abismo social que nos separa do pouco que temos para aqueles que vivem a margem da sociedade, dormindo nas ruas e dependendo de um auxilio emergencial.                                                                                                                                   

Que o Sr DEUS rico em amor e misericórdia abençoe essa nação!

Feliz natal, que o ano novo seja repleto de realizações!! 

 

                                                       

Fraternalmente

Alcir da Costa Albernoz

Diretor Presidente

loading

Login

Perdeu sua senha?